Agritrop
Home

Utilizaçao de proteaginosas (soja, tremoço e ervilha) nos alimentos de suinos em crescimento: efeitos sobre a morfologia e a actividade das enzimas intestinais

Carvalho F., Salgado Paulo, Lallès Jean-Paul, Freire Joao P.B., Abreu M., Bento Ofélia. 2001. Utilizaçao de proteaginosas (soja, tremoço e ervilha) nos alimentos de suinos em crescimento: efeitos sobre a morfologia e a actividade das enzimas intestinais. Revista Portuguesa de Zootecnia, 8 (1) : pp. 221-228. Congresso de zootecnica. 10, Santarem, Portugal, 2 November 2000/4 November 2000.

Journal article ; Article de revue sans comité de lecture
Full text not available from this repository.

Abstract : A influência da incorporação de grãos de proteaginosas nos alimentos para suínos em crescimento sobre a mucosa intestinal foi estudada em duas experiências. Para este efeito, utilizou-se um total de 30 animais machos inteiros [(Duroc x Large White) x Landrace] com um peso vivo inicial de 30,0 kg, alimentados com uma dieta semi-purificada à base de caseína (dieta controlo), parcialmente substituída por soja extrudida, na experiência 1 e ervilha ou tremoço na experiência 2. Os animais foram alimentados com estas dietas durante três semanas, findas as quais foram abatidos, tendo sido recolhidas amostras da mucosa intestinal para posterior análise morfológica e dosagem da actividade das enzimas intestinais. A utilização das sementes de proteaginosas estudadas não teve efeitos significativos (P>0,05) sobre a altura das vilosidades e a profundidade das criptas, quer tenham sido medidas no duodeno, jejuno e íleo. Contudo, a inclusão da soja, tremoço ou ervilha na dieta reduziu (P<0,05) a largura das criptas duodenais em 17, 18 e 27%, respectivamente, em comparação com a dieta controlo. A influência das dietas sobre a actividade das enzimas intestinais foi mais marcada, principalmente no jejuno. Na experiência 1, a actividade da aminopeptidase N com a dieta soja foi 3 vezes superior (P<0,05) à do controlo, enquanto que as actividades da maltase e da sacarase foram significativamente inferiores (P<0,001). Na experiência 2, a actividade da aminopeptidase A no jejuno foi cerca de 80% superior (P<0,05) com a dieta ervilha e a da aminopeptidase N cerca de três vezes superior (P<0,05) com o tremoço, em comparação com o controlo. A inclusão de ervilha aumentou em cerca de três vezes a actividade da sacarase no duodeno e jejuno comparativamente ao controlo. A actividade da maltase no jejuno foi a menor (P<0,05) com o regime tremoço. Em conclusão, o reduzido efeito dos grãos de proteaginosas sobre a morfologia da mucosa intestinal e a ausência de efeitos negativos sobre a actividade das peptidases intestinais, não constituem factores limitantes à sua incorporação enquanto fontes proteicas nos alimentos para suínos. (Résumé d'auteur)

Mots-clés Agrovoc : Soja, Lupinus albus, Pois, Porcin

Mots-clés géographiques Agrovoc : Portugal

Classification Agris : L02 - Animal feeding
L51 - Animal physiology - Nutrition

Auteurs et affiliations

  • Carvalho F., Universidade de Evora (PRT)
  • Salgado Paulo, INRA (FRA)
  • Lallès Jean-Paul, INRA (FRA)
  • Freire Joao P.B., Universidade Técnica de Lisboa (PRT)
  • Abreu M., Universidade de Evora (PRT)
  • Bento Ofélia, Universidade de Evora (PRT)

Autres liens de la publication

  • Document en bibliothèque
  • Localisation du document : CD_BR16865 [(Bibliothèque de Lavalette)] ; BA_BR5194 [(Bibliothèque de Baillarguet)]

Source : Cirad - Agritrop (https://agritrop.cirad.fr/551373/)

View Item (staff only) View Item (staff only)

[ Page générée et mise en cache le 2019-09-30 ]